22 de julho de 2020

O coronavírus ainda pode alterar minha viagem?

Por: 

Quero Passagem

Categorias

Apesar de afetar vários setores da sociedade desde meados de março, o coronavírus ainda parece estar longe ter seus dias contatos, principalmente para aqueles que dependem do serviço de transporte rodoviário para visitar parentes, trabalhar ou buscar atendimento médico. É preciso se atentar as regras e os riscos que uma reserva de passagem rodoviária ou de avião, pode representar neste período de Pandemia.

Segundo informações da ANTT – Agência Nacional de Transportes Terrestres, as companhias de ônibus estão autorizadas a promover alterações no esquema operacional de suas linhas e até mesmo cancelar a viagem, sem autorização do pagante. Isso quer dizer que tudo pode acontecer e toda checagem é bem-vinda, ou melhor, ter um “plano B”. Confira abaixo quais são as alterações que sua viagem de ônibus pode sofrer por causa do COVID-19.

Alterações na viagem de ônibus provocadas pelo Coronavírus

Durante o período de pandemia e instabilidade operacional, as linhas que estão sendo comercializadas podem ser alteradas sem aviso prévio, ou seja, as companhias não irão te ligar avisando das mudanças (convenhamos né, não tem empresa nenhuma nesse país, capaz de realizar um trabalho desses de comunicação, infelizmente). Por isso, o recomendado é você fazer o trabalho duro, isso mesmo. Ligar, mandar uma mensagem ou e-mail para o serviço de atendimento da empresa rodoviária. Uma ótima dica é ficar de olho nos avisos e publicações que eles fazem em redes sociais e sites oficiais. Tudo isso, pode evitar uma bela dor de cabeça, antes que aconteça as seguintes situações:

  • > Alteração no horário e/ou dia programados para o embarque de sua viagem;
  • > Alteração no local regular de embarque (isso está acontecendo em municípios onde as rodoviárias estão fechadas e há vigência de decretos que impossibilitem determinados acessos, portanto, vale ressaltar que a alteração também pode ocorrer no local de desembarque, antecipando a parada em uma cidade vizinha, por exemplo). As empresas de ônibus que são obrigadas a remanejarem os embarques, preferem em sua maioria, a saída partindo de suas próprias garagens ou pontos conhecidos nas cidades;
  • > Relocação de assentos e até troca de categoria também podem ocorrer de última hora.

assine nosso feed

compartilhar