23 de julho de 2019

Transporte de Animais em Voos Nacionais: Dicas para Viajar com o seu Pet

Por: 

Quero Passagem

Categorias
Transporte de Animais em Voos Nacionais: Dicas para Viajar com o seu Pet

Quem tem bicho estimação sabe como é difícil planejar uma viagem de avião e ter que decidir entre deixá-lo com alguém de confiança ou enfrentar algumas burocracias para levá-lo nas férias. 

Apesar de muitos donos terem dúvidas, saiba que a segunda opção pode ser realizada sem estresse desde que todas as normas para o transporte de animais em voos domésticos sejam seguidas.

Os trâmites e as documentações exigidas nada mais são do que padrões de segurança que garantem um embarque tranquilo ao seu animalzinho. Ou seja, estes procedimentos são indispensáveis para o bem-estar do próprio pet e, organizando tudo com antecedência, é possível decolar sem dores de cabeça.

Pensando em facilitar a sua próxima viagem com toda a família e em incluir o seu filho de 4 patas, a Quero Passagem preparou um guia completo com os principais passos e regras para realizar o transporte aéreo de animais em voos nacionais. Olha só!

4 Passos para Fazer o Transporte de Animais em Voos Nacionais

Antes de comprar as passagens, é fundamental que você solicite a política de transporte de animais da companhia aérea. 

Procure saber mais a respeito das tarifas envolvidas, das vacinas, dos tamanhos permitidos para a caixa de transporte e informe-se sobre o local disponível para o porte do seu pet na aeronave  — que pode ser ou na cabine ou no bagageiro.

Assim, com todas as leis da empresa em mãos e o bilhete reservado, chegou a hora de iniciar os demais procedimentos para que o seu bichinho possa viajar seguro. Vamos lá?

Transporte de Animais em Voos Nacionais: Dicas para Viajar com o seu Pet

1. Antirrábica

Manter as vacinas em dia é fundamental para a saúde de qualquer pet. Porém, para o transporte aéreo de animais em viagens nacionais, a antirrábica é obrigatória. 

Ela deve ser aplicada entre 30 dias e até 1 ano antes do embarque e, caso esteja vencida ou sem a certificação, o bichinho terá que receber o medicamento novamente e aguardar um mês para decolar.

> Veja também: Dicas para Transportar Animais de Estimação em Viagem de Ônibus

2. Bolsa ou Caixa de Transporte

De acordo com o porte do seu bichinho, a companhia aérea escolhida deve indicar qual a bolsa ou caixa de transporte permitida. Sem ela não será possível embarcar com seu animal, por isso, procure um pet shop e leve a medida indicada.

Lembre-se que o seu amiguinho ficará dentro deste compartimento por algumas horas. Por isso, o ambiente precisa ser ventilado e confortável para não causar estresse, enjoo ou ansiedade durante o trajeto, ok? 

Em resumo, a regra é respeitar sempre o tamanho permitido da caixa transportadora e não se esquecer de conferir se o bichinho consegue deitar, sentar e dar ao menos uma volta ao redor do próprio corpo quando estiver lá dentro.

Transporte de Animais em Voos Nacionais: Dicas para Viajar com o seu Pet

3. Atestado de Saúde Animal no Prazo de 10 dias

Além da vacina, outro procedimento requisitado é o atestado de saúde para o transporte aéreo de animais. Esse documento deve ser emitido pelo veterinário e seguir as exigências da companhia quanto à data de emissão e às informações que precisam estar no papel. 

Para trajetos nacionais, os atestados emitidos com até 10 dias de antecedência são aceitos por todas as empresas.

Dica Importante!

4. Acostume o Pet na Caixa

Para que a sua viagem seja realmente tranquila, é preciso que o animal esteja adaptado com a caixa de transporte de cachorro ou de gato. E para isso, você precisará realizar um processo de adaptação.

Comece oferecendo alimentos gostosos dentro da caixinha, até que o animal se sinta familiarizado com o ambiente e você consiga fechar a portinha ou o zíper. Feito isso, ao longo dos dias, tente deixá-lo no local por uma hora e faça com que ele se sinta seguro nessa nova “caminha”. 

Seguindo esse passo a passo de transporte de animais de estimação com ao menos 4 semanas de antecedência, o seu voo será livre de impedimentos burocráticos. 

Portanto, não se esqueça: se as férias estiverem chegando, consulte as normas da companhia aérea e não deixe de conversar com o seu veterinário para programar as vacinas e os atestados.  

E aí, deu vontade de voar com o seu bichinho de estimação? Então corra para o site da Quero Passagem e encontre as melhores ofertas de passagens aéreas para todo o país!

 

Imagens: Unsplash (Hermes Rivera); Unsplash (Zoe Gayah Jonker); Freepik (nikitabuida)

assine nosso feed

compartilhar