9 de junho de 2014

Copa do Mundo aumenta procura por passagens de ônibus

Por: 

Quero Passagem

Turistas estrangeiros preferem o serviço rodoviário.

Mais de um milhão de pessoas que moram no Brasil devem garantir as passagens de ônibus durante a Copa do Mundo, se a estimativa da Abrati – Associação Brasileira de Empresas de Transporte Terrestre de Passageiros se confirmar. Segundo a associação que reúne empresas do setor, o mundial tem tudo para fomentar a procura por viagens de ônibus interestaduais até as cidades-sede, com aumento de até 30% em comparação com a demanda normal. Quem vem de fora do país também pode aproveitar o serviço rodoviário, principalmente os turistas que vivem em países sul-americanos.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Departamento de Pesquisa do Ministério do Turismo, 30% dos torcedores desse continente desembarcarão no Brasil por meio de carro ou ônibus e consequentemente optarão pelo transporte rodoviário para chegar até os estádios durante a Copa. As companhias de ônibus internacionais que vêm para o torneio futebolístico precisam se adequar a uma série de exigências apresentadas pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). Entre as medidas do transporte rodoviário internacional de turistas durante a Copa do Mundo, é proibido ingerir bebidas alcoólicas enquanto estiver conduzindo o veículo, respeitar os limites de velocidade das rodovias e não transportar matérias cortantes no interior dos ônibus.

Para passar pelas fronteiras brasileiras com um veículo é preciso estar com a habilitação em dia e dirigir o auto indicado na categoria. O Brasil aceita habilitação estrangeira. Com exceção da tríplice fronteira, vans que chegam de outros países não podem realizar fretamentos. Apenas os ônibus é que estão autorizados para realizar este tipo de serviço. Para a Abrati, o eixo Rio de Janeiro e São Paulo será o local mais procurando durante os próximos 60 dias. Por ano, o transporte rodoviário interestadual e internacional no Brasil é responsável pela locomoção de mais de 140 milhões de pessoas.

Imagem: Blog Expresso Guanabara

assine nosso feed

compartilhar